A Menina e o Menino dançam

Por Dina Moreiras – Portugal

Não é por acaso que a cultura musical portuguesa sempre foi associada mais ao rock que á musica electrónica. Mas esta bagagem tem se modificado ao longo dos anos, e 1995/96 se deu o impulso inicial.

 

A cada ano a musica eletrônica tem ganho ampliado seu protagonismo na nossa cultura, e com o crescimento massivo do Boom Festival podemos dizer que os portugueses tem neste momento um sólido carisma dançante. Das discotecas às festas ao ar livre , do House ao Trance, passando pelo Techno e as novas tendências eletrônicas, Lisboa e Porto são cidades que vibram dia e noite sendo mesmo possível saltar de festa em festa 24/7. 

Por sermos um importante ponto de passagem na maioria das rotas internacionais, o acesso dos artistas mais internacionais está, naturalmente, beneficiado. Sendo que muitos nomes portugueses conseguem cada vez mais visibilidade pelo mundo.

Apesar de os Invernos serem frios e chuvosos, nem o mau tempo nos demove. Prova disso são as inúmeras festas, espalhadas pelo país, o ano inteiro. E o Verão é incrível. Difícil de escolher as festas, porque os dias só têm 24 horas e as semanas 7 dias. Bom mesmo seria uma máquina do tempo para não se perder nada...

Vem vindo Festival Optimus Alive, de 10 a 12 de julho, com sonoridades mais alternativas e nomes como: Parov Stelar Band, Jamie XX,  Nicolas Jaar, Pantha Du Prince, Tasker, Toddla T, Gin Party Soundsystem e outros.

O Boom Festival de 4 a 11 de agosto oferece um pouco de tudo: Ace Ventura, Eat Static, Giuseppe & Jahbo, Green Nuns of the Revolution, Juno Reactor, Parasense, Shore Bar Axel  para quem gosta de levantar poeira de tanto dançar no dance floor. E também sonoridades psicodélicas, num registo mais zen como Hypogeo, Extrawelt, Spoonbill, Bird of Prey.

O Moon Gate de 13 a 17 de agosto, não deixa por menos: Liquid Soul, U-Recken, Kindzadza, Ital, Antagon, Last Call, Audialize, D-Maniac.

Para quem procura uma alternativa com Dark , B.A.F.O. Free Festival de 15 a 17 de Agosto: Mind Distortion System, Terratech, Jigsaw, Ulvae, Background Voices, Caro, Insaint e por aí fora...

Resumindo e concluindo a cena Eletrônica em Portugal está muito bem, obrigado. Em constante evolução, e recomenda-se! Venham nos visitar! Pista cheia e festa animada sempre!

O menino e a menina... dançam!

 

 

dinamoraescapa

Autor: Dina Moreiras

Sobre: Dina Moreiras de Portugal, mora em Lisboa, desde criança está envolvida com a música. Frequentou o Rock, Reggae, Underground, House e Trance. Em 1997/98 foi recrutada para integrar a equipa de apoio do primeiro Boom Festival.

Desde então viveu na India, Alemanha e frequenta festas e festivais na Tailândia além de trabalhar com a organização do Antaris Festival. 

E-mail:  This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.